E meu fim de ano começo assim...

De ultima hora o lance de passar na casa do Goiaba furo, ai surge a grande questão, o que fazer? A única certeza era q eu ia passar com um dos meus melhores amigos, o Pedro, como ele disse, em 7 anos de amizade nunca tínhamos passado o ano no mesmo lugar. E foi o Pedro mesmo teve a resposta para a nossa pergunta, ele arrumo o que pra gente fazer. Um amigo do trabalho dele, o Philipe, tava com um sitio pra ir e deu idéia da gente ir também, pro pedro tava tudo de boa, “comunicólogo” como ele só, chegar num sitio conhecendo apenas duas pessoas (eu e o Philipe) era tranquilo, mas pra mim, nascido em 25/06, canceriano em seu maior grau possível, carente e solitário por natureza (ta q eu to falando isso todo dia agora né) não seria tão tranquilo assim, me enturmar com esse povo todo, mas é assim q a gente aprende, então decidir ir. E isso tudo era 23:00 do dia 30/12/2007.

No outro dia, tava marcado de encontrar a tarde pra podermos ir, depois de alguns contratempos (hehe) atrasamos, mas chegamos no final da tarde, uma hora boa. Beleza! Agora era conhecer o povo, e que povo! E que garotas! Nú... nunca passei um ano com tanta mulher bonita do lado, e a Raquel então?
A cerveja tava de boa, rolava uns destilados tb, mas o mais esperado era o famoso Narguilé e não demoro muito pra eu ir conhecê-lo! E que experiência... hehehehe irei na Índia buscar o meu tb! (ahh vô, já to lá! Hehe) Tb nem precisa ir tão longe, no extra do minas shopping tem.

Por falar em índia, essa “confraternização” tem tudo a ver com viagem, é q não falei ainda, então, entenda...

O Philipe, ele já fez intercâmbio na Índia , através de um então desconhecido pra mim, “Rotary” pelo q entendi é uma empresa q leva jovem de 18 anos para intercâmbios pelo mundo a fora, e no sitio a maioria fazia, ou já tinha feito parte do mesmo, e eu e o Pedro, é claro, não fazíamos parte e estávamos de convidados e/ou bicos, hehe. Por causa desses intercâmbios so tinha gente viajada, tinha ate alguns gringos, só lembro do nome de um, o Benjamim, todos da Europa, tinha a Irma gêmea da Kate Nash tb, e um fã, como eu, de Arctic Monkeys, sei q era fã pq quando cheguei a primeira coisa q vi foi sua t-shirt do arctic e eu, como não poderia faltar, estava com meu botom dos msm macacos árticos. As vezes o papo girava em torno só disso, dessa história de viagens, mas tudo bem, eu tb sô viajado pô! SP, búzios, vitória, Santa Luzia/Belo horizonte/Santa Luzia( faço essa viajem todo dia, rá) entendido né? Então blz.

Voltando, o tal do Narguilé, que é uma parada utilizada para fumar, um cachimbo. “Além desse nome, de origem árabe, também é chamado de hookah (na Índia e outros países que falam inglês), shisha ou goza (nos países do norte da África), narguilê, narguila, nakla, arguile etc. Há diferenças regionais no formato e no funcionamento, mas o princípio comum é o fato de a fumaça passar pela água antes de chegar ao fumante. É tradicionalmente utilizado em muitos países do mundo, em especial no Norte da África, Oriente Médio e Sul da Ásia”. Véi! É muito bom viu, nem parece q tem tabaco e/ou outras coisas, pq é muito suave, da uma fumaça sinistra, abaixa a pressão, e da uma viajem muito boa, mô relax.

Estava quase na hora da virada, juntamos a galera toda e fomos ver a queima de fogos numa lagoa, tipo da Pampulha, numa escala muito menor é claro, que tem La nesse condomínio. Foi muito bacana, o povo tudo frenético, dando cambalhota, peixinho na grama, sem noção, deu meia noite, vieram os fogos e aquela coisa toda, “aeeeeeeeee! Feliz ano novo, muita paz saúde, sucesso, que todos os seus desejos se realizem, que seus sonhos se tornem realidade...” e o caralho à quatro! Depois de uns 10 minutos consegui falar com minha mãe, bateu aquela depressão básica né, primeiro ano novo sem meu irmão, paia..

Passo um tempim, volta a galera pro sitio, mas ai, um tem a idéia de parar os carros, povo todo desce e começa a dançar, igual uma trance no meio da rua de pedra, só vê os neguinhos subindo no capô do carro, amassando o teto do carro do Phillipe (é amasso msm... e foi o gringo sem noção do Benjamim, mas ele é gente boa!) Depois da mini trance, voltamos e o povo tava animado viu, que isso! só nas perolas do axé, do funck , típicas músicas pro povo dançar no fim de festa, mas q de fim não tinha nada, e tudo isso regado a Narguilé, êêê Narguilé, eu me apaixonei por você...
kkkkkkkkk

Foi amanhecendo e eu dormindo, de manha...

Acordei de boa, nem ressaca deu! O dia primeiro foi mais de tranqüilo, mô preguiça, piscina, carne, cerveja...(Ai ai, que bosta né! Eu to escrevendo isso e rindo aqui! Amanha dia dois, tenho q trabalhar e to aqui tentando relatar o q aconteceu ao invés de dormi...)Foi dando seis horas da tarde e a hora de vir embora tava chegando, pena viu, pq que lugar bacana, que povo gente boa, ta q não troquei idéia com todo mundo, mas pra mim, ta ótimo, ainda mais que sou canceriano...

[hehehe]

Graças a deus cheguei em casa, vi quem verdadeiramente importa, minha mãe e meu sobrinho/filho, agora q to acabando de escrever, vô dormir, pq amanha começa o ano de verdade! Quero trabalhar muito esse ano, estudar muito tb, e estar mais feliz, pq esse ano q passou não foi um dos melhores, não foi msm.

...E meu fim de ano acaba assim!

2 comentários:

morgan disse...

ah, adorei o post! hahaha.
super engraçado, deve ter sido bem bacana mesmo!
é bom conhecer pessoas novas, lugares novos, etc e tal. aeuhuea
adorei o blog também!

beijão :*

*Carol Gomes disse...

Ehhhhhhhhhhhhh adorei... Mas aki ñ tem tabaco nem nada desse tipo no Narguilé, o q rola é uma espécie de massinha com aroma, ñ dá onde nenhuma. É mto bacana msm o Luigi tem na casa dele!
O Narguilé vc ñ fuma, degusta...
Bjus