Hoje domingo dia 20/01/2008, acordo meio dia, antes mesmo de sair do quarto pra escovar os dentes eu liguei o pc para ouvir música, a primeira a tocar é “Birds” de Kate Nash, comecei a ouvir e pensar na vida, na minha vidinha q estou levando. Os olhos encheram de lagrimas, porque eu não sei se isso tudo q esta acontecendo ultimamente me faz feliz de verdade como já disse aqui mesmo ou se é só uma forma de fugir das coisas, fingindo estar tudo bem, mas na verdade não ta nada bem. Eu sou muito confuso, quando era adolescente e me ocorrias às mesmas coisas, tinha a desculpa da idade. Mas daqui a alguns meses eu vou fazer 23 anos e não vejo diferença nenhuma de quando tinha 16, achava com mais idade isso melhoraria, mas nada, pelo contrário.
Hoje me julgo livre pra fazer tudo que bem entender (não sigo regras de religião, não tenho pai e mãe pra proibir, não namoro, etc.), mas essa “liberdade” me deixa assim, me perguntando se tudo vale à pena.
Ontem eu estava arrumando meu quarto e achei alguns recortes de tecido, no meio tinha uma estampa que era de uma camiseta que ganhei a muito tempo da querida Roberta (ex-cunhada), e essa estampa é de tipo uma placa de transito com o desenho de um pictograma como se ele estivesse andando sobre as águas e escrito “faith” e com aquele versículo q diz q “a fé é a certeza das coisas q se esperam, a convicção de fatos q se não se vêem” hebreus 11:1. Eu nunca usei essa camiseta porque ela era gigantesca, por isso que cortei, com a intenção de customizar outra camisa pra poder usar, e nunca fiz, quando vi esse recorte peguei pra jogar fora, porque pensei assim, “não acredito mais nessas coisas” mas não tive coragem de jogar fora. Por fim peguei uma camiseta e montei uma nova com essa estampa.
Mas porque que eu to falando disso? Simples, porque não sei mais de nada. Por isso não me de créditos, nada mais que eu falar acredite, eu sou um cara confuso, controverso.

"E então eu aprendi com você
do do do da do do do do do do da do do do do do do da do..."

“Com os braços cruzados e sobre a mesa, cabeça baixa, essa é minha expressão”
Vô escovar os dentes agora...

3 comentários:

dé. disse...

não fala isso, que dai vc começa a desacreditar em vc mesmo e isso é ruuim ><
a minha sorte é que quando eu tenho essas coisas eu ainda posso justificar pela idade hehehe

=*
add tmb

Bruna disse...

Tsc!...

goiaba disse...

acho que a vida é assim mesmo, cheia de dúvidas... a gente sempre passa o presente fazendo planos e previsões pro futuro, e acaba às vezes um pouco incontente com o que passou...

quer saber? às vezes umas coisas bobas me alegram cara, por que a vida é isso: aproveitar mesmo os momentos idiotas (como nossos 5 minutos ininterruptos de risada no aniversário do vitin), e fazer disso boas recordações, por que como a gente ja tá de saco cheio de saber: o tempo não volta!


já que é assim, acho que rolava de a gente combinar um momento idiota pra tomar umas e jogar umas conversas fora. sendo barato (to sem grana fevereiro inteiro) eu tô dentro!

pois é mano.
por essas e outras que eu gosto de conversar com vc.
a gente se entende em algumas coisas..

abraço!